Buscar novos artigos

Validando as credenciais, aguarde...
  • Tel: (11) 5694-8440 5694-8441 | Fax: 5524-0177

  • | Vendas: (11) 94009-3709 | Sup. Técnico: 94788-0088 98217-1919

História da Kart Mini

Focada em vencer os desafios no ambiente kart de competição, a Mecânica Riomar comemora seus 52 anos de Brasil.

Nossa história começou de forma modesta, num galpão próprio na Avenida Aratãs, número 625, no antigo bairro de Indianópolis – atual Moema, em São Paulo, no dia 08 de maio de 1959.

Com apenas 12 colaboradores, a Mecânica Riomar, montava seus primeiros motores de popa de baixa rotação para barcos pelos irmãos Mario de Carvalho e Cezar de Carvalho.

O ambiente do kart surgiu para a Mecânica Riomar, através do contato com o piloto Cláudio Daniel Rodrigues, que buscava um motor de 125cc para os primeiros chassis, conhecido como Rois Kart e denominado “Bruxinha”, no início da década de 60.

O motor RIOMAR de 125cc, uma novidade para o mercado, foi preparado para o ambiente kart e testado no chassis Rois Kart, inicialmente nas ruas próximas ao Parque do Ibirapuera, passando por algumas modificações e ajustes nas dependências da Mecânica Riomar.

Por mais de um ano, foram preparados sete karts e realizadas as primeiras provas no Jardim Marajoara, com os pilotos Cláudio Daniel, Wilson Fittipaldi Júnior, Walter Hahn, Ricardo Achcar, Jose Carlos Pace “Môco”, Maneco Combacau e Totó Porto. Na ocasião, o título ficou com Wilson Fittipaldi Jr. O entusiasmo foi tão grande que nos anos seguintes mais oito karts foram construídos e o grupo ficou ainda maior.

Começava assim, a história do kart no Brasil e o surgimento da marca KartMini – um divisor de águas.

Em 1966 Cláudio Daniel Rodrigues, desistiu da fabricação do chassis de kart, dentro da Mecânica Riomar e a responsabilidade passou para as mãos de Maneco Cambacau e Wilsinho Fittipaldi Júnior. Após um período de pesquisas e literatura de periódicos americanos, Wilsinho e Combacau começaram a produzir os famosos “chassis deitados” ou Kart Mini Banheira, revolucionários na época, adaptado o motor RIOMAR para uso.

Algum meses depois, com a aquisição de novas máquinas industriais, os “pilotos” Maneco Cambacau e Wilsinho Fittipaldi Júnior passaram os direitos de fabricação do chassis de kart para Emerson Fittipaldi, Mario de Carvalho e Cezar de Carvalho.

Já focando o ambiente de competição, o jovem Emerson Fittipaldi, trabalhou na construção do modelo de chassis Mini Assimétrico, sendo que no mesmo ano (1967), deixou a operação da Riomar KartMini para dedicar-se à Fórmula V.

Diante das adversidades para o desenvolvimento começaram a surgir os primeiros chassis importados e nacionais, entre eles os modelos Silpo, Tecno, Taiffun e Cox, além dos motores BM, Parilla, Saetta e Komet.

.

Nos anos seguintes, a Mecânica Riomar lançou a nova linha de chassis Maxi-Mini, apresentando um modelo de kart mais durável, com preço competitivo e facilidade de manutenção.

Na década de 70, o foco foi à produção em escala industrial, sendo que a Mecânica Riomar posicionou-se, como a fábrica mais inovadora do Brasil, lançando novas tecnologias e estabelecendo novos padrões de consumo. Um dos exemplos mais emblemáticos deste pioneirismo ocorreu cinco anos depois (1975), quando a marca lançou o modelo de chassis Mini SS e sua evolução no Mini SS II, em 1976.

Nos anos 80, o kartismo brasileiro ganhou vasta popularidade e a marca KartMini lançou o modelo Mini Star, liderando as vendas nacionais com um chassi competitivo para as provas nacionais e internacionais.

Em 1994, após se estabelecer a nova fábrica da Mecânica Riomar, os chassis KartMini seguiram novos padrões estéticos, com carenagens diferenciadas e o lançamento do modelo Mini Supremo que se tornou um grande sucesso, introduzindo novos níveis de qualidade e dirigibilidade, com grande desempenho.

Para receber um novo projeto de chassis em 2002, o Mini Smart, a fábrica de Interlagos teve seus meios e processos produtivos completamente modernizados, ressaltando os valores da marca KartMini e produtos de motorização Riomar.

Em 2009, a área de engenharia criou mais um kart e chassis revolucionário, o KartMini M2, que tem um melhor aproveitamento tubular, soldas de extrema precisão e qualidade de componentes – com a certificação CIK-FIA

Ao mesmo tempo em que lançou produtos, modernizo o polo industrial e desenvolveu novas tecnologias, na primeira década do século 21, a Mecânica Riomar deu outros passos importantes rumo à sustentabilidade. A empresa implantou um processo de recolhimento e reciclagem dos resíduos sólidos, assim como intensificou e ampliou seu leque de atuação social, trabalhando por uma educação através do sistema EJA e sempre prezando o bem-estar de seus colaboradores.